Cursos e Debates

 

Biblioteca Hipátia

TV Cidadania Livre

 

Mais uma vitória da direita

Members of Congress and supporters of the pension reform bill, celebrate the vote during a session to vote on the pension reform bill at the plenary session of the Chamber of Deputies in Brasilia

CAUSA OPERÁRIA - Não é dúvida para ninguém de que a aprovação da Reforma da Previdência foi mais uma vitória para a direita. Com isso, a Reforma da Previdência ainda precisará pelo Senado para ser aprovada efetivamente. 

A crise causada pelo projeto, que os golpistas estavam tentando aprovar desde o governo Temer, com um monte de empecilhos no meio do caminho, revela a importância desta vitória para a direita.

Finalmente, para o imperialismo, o roubo das aposentadorias passou na Câmara de Deputados. Um projeto que custou caro, na casa dos bilhões – revelando a importância deste projeto, que os grandes capitalistas internacionais estão financiando no mundo todo (Grécia, Chile, Argentina, etc.).

Grande parte desta vitória foi causada pela política errada de alguns setores direitistas dentro da esquerda que não querem lutar contra o golpe, assim como de setores confusos que ainda têm ilusões com as instituições.

Ao invés de mobilizar os trabalhadores para impedir a reforma, as direções procuraram orientar a população a “conversar” com os deputados. Isto é, fazer lobby no congresso para convencer os deputados golpistas a não roubarem as aposentadorias. 

Algo totalmente sem sentido, uma vez que os R$ 40 milhões oferecidos por Bolsonaro, em um dos maiores esquemas de corrupção do país, são bem mais convincentes.

Por isso, agora é hora de parar com a luta-faz-de-conta. Aqueles que estão procurando realizar alianças com os golpistas que votaram em defesa da reforma estão traindo a população e a luta contra o golpe. Nada de alianças com o PSDB, PDT, PSB e outros golpistas, como quer a ala direita do PT, o PCdoB e o PSOL.

É preciso sair às ruas contra os ataques da direita. Mobilizar toda a população para um enfrentamento efetivo contra o golpe de Estado. Contra a prisão de Lula, contra o governo fraudulento de Bolsonaro e por novas eleições. Por isso, dia 16 de agosto todos à Curitiba pela liberdade de Lula, a anulação de todos os processos contra o ex-presidente, o fim do governo Bolsonaro e a realização de novas eleições, democráticas, com Lula candidato.

Últimas Notícias