Cursos e Debates

 

Biblioteca Hipátia

TV Cidadania Livre

 

Campanha latino-americana e caribenha em defesa do legado de Paulo Freire é lançada no Recife

Diante da repercussão mundial causada pela perseguição às ideias e pensamentos do educador pernambucano Paulo Freire, o Conselho de Educação Popular da América Latina e Caribe (CEAAL) Brasil lança a Campanha Latino-Americana e Caribenha em Defesa do Legado de Paulo Freire. No Recife, o lançamento ocorrerá durante a realização do Seminário de Conjuntura do Nordeste, nesta sexta-feira (30), a partir das 9h, no Centro de Formação e Lazer do Sindicato dos Trabalhadores Públicos Federais em Saúde e Previdência Social (Sindisprev), na BR-101, KM 57, bairro da Guabiraba.

A campanha nasceu de uma iniciativa do CEAAL Brasil que articula um conjunto de mais de 20 organizações sociais no país, entre organizações não governamentais, associações e coletivos que se uniram em torno da educação popular e de sua prática. A iniciativa ocorre em 21 países. Além do lançamento no Nordeste estão programados eventos na região Norte, no mês de setembro, em Belém (PA), e no sul do país, em outubro, no campus da Universidade Federal do Rio Grande do SUL (UFRGS). 

Em Pernambuco, a Fetape é uma das entidades filiadas ao CEAAL e que está na organização da campanha. Em âmbito nacional, a Escola Nacional de Formação da Contag (ENFOC) também tem dialogado sobre a campanha nos espaços de base. Para o secretário de Organização e Formação Sindical da Contag, Carlos Augusto Silva, Paulo Freire representa a síntese da educação popular e da democracia. E sua história representa a retomada da democracia no Brasil.

A Escola de Formação da Contag assina o manifesto e defende a campanha, pois acredita que sua atuação tem como base princípios da educação popular e do estímulo a consciência crítica e de classe, que busca transformar a realidade de criminalização da pobreza no país, a partir de processos formativos. “A educação popular é um tema estruturante e transversal, que é debatido e aprofundado dentro de um itinerário pedagógico da nossa escola sindical.  Problematizamos a realidade analisando a conjuntura a partir da nossa rede de educadores e educadoras populares, colaboradores/as, que têm a tarefa de multiplicar dentro das organizações sociais os princípios da educação popular”, explica o secretário.

De acordo com Carlos Augusto Silva é na educação popular que se constrói a consciência crítica e de classe para mudar a realidade conservadora. A Enfoc busca difundir e multiplicar o legado de Paulo Freire em contraponto à visão de criminalização e de destruição das ideias do educador.

O objetivo é também de levar a campanha ao conhecimento de outras entidades sociais, organizações e movimentos para que possam assinar o manifesto em defesa de Paulo Freire. Além de organizações, pessoas físicas também podem aderir ao manifesto. É só acessar o link:  http://bit.ly/2L4JsFS

Contexto - As ameaças ao legado do educador são frutos da atual conjuntura política e social no Brasil e na América Latina, em que as elites e o governo retiram direitos da classe trabalhadora e tentam implementar reformas neoliberalistas. E, para isso, contam com o apoio do governo americano que ataca os governos progressistas na América Latina. O pacote de maldades faz parte de um projeto hegemônico que age, principalmente através da mídia e da justiça.

“Infelizmente estamos vivendo um momento sombrio de autoritarismo, de conservadorismo, de muito preconceito com este governo federal que tem como alvo a educação, os movimentos sociais e sindicais.  E é visível que este governo antidemocrático tem como foco destruir e negar a história e o legado de Paulo Freire. Por isso, viva Paulo Freire! Viva a educação popular! E viva a democracia! ”, celebra o secretário da Contag.

Paulo Freire - Nasceu em Recife no ano de 1921. O educador construiu sua pedagogia a partir da experiência vivida em 1963, no Rio Grande do Norte, quando ensinou agricultores e agricultoras adultos a lerem, em 45 dias. Em 1964, com o golpe militar no Brasil, Freire foi exilado na Europa. Considerado o Patrono da Educação Brasileira, por meio da Lei 12.612, de 2012, sua obra é vista pela Unesco como Patrimônio da Humanidade, sendo o terceiro autor mais citado em trabalhos acadêmicos de língua inglesa. Conquistou mais de 40 títulos de Doutor Honoris Causa outorgados por universidade do mundo inteiro. Defender o legado do educador é lutar pela liberdade de pensamento, pela autonomia e a democracia.

 

fonte: 

https://www.fetape.org.br/noticias-detalhe/campanha-latino-americana-e-caribenha-em-defesa-do-legado-de-paulo-freire-lan-ada-no-recife/5994

Últimas Notícias

CopyLeft Cidade Livre 2019 - Comunidade Livre de Aprendizagem